Caseum Na Garganta

 

                Ter caseum na garganta é uma condição médica mais comum do que se pode pensar. Muitos por todas as partes do mundo se encontram nessa situação sem o saber, pois os caseum, ou tonsilólitos, são totalmente indolores e os seus outros sintomas podem passar despercebidos por pessoas menos atentas. No entanto, o facto de não ser um problema facilmente detectado por todos os que o têm não implica que não deva ser solucionado assim que possível. As consequências para a sua saúde de viver com tonsilólitos não são preocupantes, mas, em outros aspectos, você poderá vir a sofrer bastante.

                Os tonsilólitos são pequenas pedras que aparecem espontaneamente no fundo da cavidade oral, nas criptas amigdalianas que estão presentes na superfície das amígdalas (ou tonsilas palatinas). Essas pedrinhas têm dimensão e composição variável de pessoa para pessoa e mesmo de uma pedra para outra, e o seu processo de formação não é totalmente conhecido. De qualquer forma, pensa-se que matérias tão diversas quanto bactérias orais e fragmentos de comida possam estar na origem das mesmas. Após a deposição de tais substâncias nas criptas amigdalianas, elas sofrem calcificação, ficando com uma cor final branca ou amarelada. Após atingirem um certo tamanho, essas bolinhas calcificadas podem ser vistas a olho nu ao se abrir bem a boca diante de um espelho. Por vezes, a pessoa pode mesmo expeli-las para fora da boca de modo inesperado; por exemplo, ao tossir ou espirrar.

                Alguns dos sintomas causados pela presença de caseum na garganta são:

·        a sensação de algo a mais, e indesejado, no fundo da boca;

·         uma tosse persistente sem razão óbvia,

·        uma leve irritação da garganta.

No entanto, o sintoma mais transtornante é, sem dúvida, o mau hálito, que persiste durante todo o dia e torna qualquer situação de contacto social muito desconfortável, baixando a autoestima e provocando o isolamento da pessoa afectada.

                Para eliminar os caseum na garganta, já existe um tratamento eficaz, que envolve processos para remoção física dos mesmos e também algumas medidas preventivas, que implicam mudanças nos hábitos diários, por exemplo, no que diz respeito à alimentação.

 

Pus na garganta

Tem Pus Na Garganta? Saiba Porquê

                Se você tem detectado pus na garganta sem razão aparente, provavelmente sentiu preocupação. É do conhecimento geral que a presença de pus é, geralmente, uma indicação do nosso corpo de que algo não vai bem; talvez uma infecção ou inflamação, causada por um agente indesejado que não deveria estar lá e que as defesas do nosso organismo estão a combater. Em vários casos, esse agente tem um só nome: caseum.

                Caseum, ou tonsilólitos, são pequenas pedrinhas que surgem bem no fundo da cavidade bucal, nas pequenas criptas que existem sobre a superfície das amígdalas (ou tonsilas palatinas). Elas podem ser vistas a olho nu diante de um espelho, se o seu desenvolvimento tiver sido suficientemente prolongado. A sua formação inicia-se com  a deposição de várias matérias diferentes nas criptas amigdalianas, desde bactérias orais a restos de alimentos ingeridos . Estas matérias vão-se aglomerando com o passar do tempo e formam massas que, posteriormente, sofrem calcificação, razão pela qual se apresentam com cor esbranquiçada ou amarelada. Estes tonsilólitos podem parecer inofensivos, pois não causam dor nas amígdalas nem são precursores de quaisquer doenças perigosas, mas os seus sintomas podem ser um grande incómodo.

                Para além de causarem irritação das mucosas, razão pela qual surge pus na garganta, os caseum podem provocar uma tosse persistente que parece não ter razão de ser. Adicionalmente, causam uma situação que pode arruinar qualquer tentativa de convívio social: mau hálito. É um facto que o odor libertado por estas bolinhas é desagradável e bastante intenso, pelo que a possibilidade bem real de outras pessoas se aperceberem do mau cheiro é altamente estressante e causa baixa de autoestima e autoconfiança. Felizmente, existe tratamento, e as pessoas que aderem a ele têm tido óptimos resultados.

                Tem pus na garganta? Agora que sabe uma das suas causas prováveis, descubra também como se tratar, no seguinte website http://www.caseosamigdalianos.net

 

As Bolinhas Na Garganta Já Têm Solução!

                Talvez você seja uma das muitas pessoas em redor de todo o mundo que já viu ou sentiu  bolinhas na garganta. É possível que não tenha entendido ao certo qual era a origem das mesmas, mas, independentemente disso, o seu desejo imediato provavelmente foi eliminá-las o mais rapidamente possível para nunca mais as ver. Tendo isso em conta, saiba que essas bolinhas têm um nome, uma origem e um tratamento muito eficaz, o qual você poderá começar a partir de hoje mesmo.

                Essas bolinhas na garganta se chamam, na verdade, de “cáseos” ou “tonsilólitos.” Esses tonsilólitos são formados por várias substâncias diferentes que se alojam no fundo da cavidade oral, nas criptas existentes na superfície das amígdalas (ou tonsilas palatinas). Depois de se acumularem, eles sofrem calcificação. Pensa-se que, entre as substâncias constituintes, se podem incluir restos de alimentos ingeridos, bactérias orais ou glóbulos brancos que já não estão funcionais. Independentemente da composição das pedras, elas são um problema potencialmente muito incómodo, devido a um sintoma em particular: mau hálito. De facto, estes aglomerados heterogéneos de matéria orgânica libertam um cheiro muito desagradável e intenso, que resiste à escovagem de dentes ou ao gargarejo com elixires (ou enxaguantes) para a boca.

                O tratamento pode envolver duas etapas, sendo que a primeira consiste num conjunto de procedimentos simples para remover fisicamente os cáseos da garganta, quando estes já estão bem desenvolvidas e visíveis a olho nu.  Isso envolve, por exemplo, o uso de um irrigador para libertar as pedrinhas com ajuda de um jacto de água. Por outro lado, o tratamento preventivo também tem lugar, de modo a não só eliminar as pedras já existentes, como também impedir que novas pedras se venham a formar no futuro. Esta etapa de prevenção envolve certas mudanças nos hábitos diários, incluindo na alimentação.

                Para saber detalhadamente o que você precisa fazer para eliminar as bolinhas na garganta

 

 

Home  Contacto  Política de Privacidade  Aviso Legal